quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Nossa Senhora da Glória

Abençoe-nos, Mãe!
Permita que o Amor seja nossa maior fonte de Energia!
Iemanjá - Nossa Senhora da Glória; Nossa Senhora dos Navegantes; Nossa Senhora da Assunção

♥●٠·˙ Ave Maria, cheia de Graça
O Senhor é Convosco
Bendita sois Vós
entre as mulheres
e Bendito é o fruto
do Vosso Ventre: Jesus /
Santa Maria,
Mãe de Jesus
Rogai por nós, filhos e filhas de Deus
agora e na hora da nossa vitória
sobre o pecado, a doença e a morte (ou desencarne) ˙·٠●♥
Oração a Nossa Senhora da Glória
Ó dulcíssima soberana, rainha da Glória, bem sabemos que, miseravéis pecadores, não éramos dignos de vos possuir neste vale de lágrimas, mas sabemos também que a vossa grandeza não vos faz esquecer a nossa miséria e, no meio de tanta glória, a vossa compaixão, longe de diminuir, aumenta cada vez mais para conosco.
Do alto desse trono que reinas sobre todos os anjos e santos, volvei para nós os vossos olhos misericordiosos; vede a quantas tempestades e mil perigos estaremos, sem cessar, expostos até o fim de nossa vida! 
Pelos merecimentos de vossa bendita morte obtendo-nos o aumento da fé, da confiança e da santa perseverança na amizade de Deus, para que possamos, um dia, ir beijar os vossos pés e unir as nossas vozes às dos espíritos celestes, para louvar e cantar as vossas glórias eternamente no céu.
Nossa Senhora, rogai por nós. Amém.
Iemanjá e/ou Nossa Senhora da Glória
é comemorado em 15 de Agosto
Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai
O Sincretismo na Umbanda remonta ao tempo da escravatura no Brasil.
Os negros escravos queriam manter suas raízes religiosas, seus costumes e tradições, porém eram cerceados em suas intenções, pelos Senhores que não viam com bons olhos, todo e qualquer movimento tradicional e religioso em suas senzalas, punindo inclusive seus escravos com açoites, grilhões e outros artifícios para desencorajá-los das práticas de seus rituais recebidos de seus ancestrais nas terras de África de onde tinham sido aprisionados por grupos escravistas, encerrados em porões de navios, em péssimas condições, como era normal naquela época e vendidos como escravos, aqui no Brasil.
Foi quando surgiu nestas paragens a Cia. de Jesus (jesuítas) comandados por Padre Manoel da Nóbrega, tendo entre seus integrantes o Padre José de Anchieta e outros mais, que aqui vieram com o intuito de evangelizar os negros e índios escravos.
Por sugestão dos Jesuítas, os escravos optaram por colocar em seus Pegís, imagens e ícones católicos, com o fito de que os Senhores parassem com os castigos desnecessários. Como os ditos escravos pertenciam a várias tribos com rituais diferentes, começaram a surgir Pegís das diversas facções ou tribos originando assim uma gama extensa de sincretismo religioso.
 Odôia! Odofeiabá! Salve a Senhora das Águas!

Assim, no sincretismo religioso, Nossa Senhora da Glória; Nossa Senhora dos Navegantes; Nossa Senhora da Conceição é a mesma Yemanjá.
Odoiá, odoiá Iemanjá! Rainha das ondas, sereia do mar, como é belo seu canto, senhora! quem escuta chora, mãe das águas, dê-me sucesso, progresso e vitória, abre meus caminhos no amor e cuide de mim, que as águas do oceano lavem minha alma e meu ser, abençoe mãe, minha família, meu amor e amigos(as),

permita que o amor seja nossa maior fonte de energia, sou suas águas, suas ondas e a senhora cuida dos meus caminhos, Iemanjá em seu poder eu confio!
Saravá, Rainha do Mar!

Ser ¡Voz! Yemanjá = http://t.co/oUR6Ox03aA





Nenhum comentário:

Postar um comentário