segunda-feira, 20 de agosto de 2012

RAUL SEIXAS: Eu Sou Gita!



Gláucia Lima
RAUL SEIXAS, Pai do rock no Brasil. Abre-te Sésamo pra este 'brasileiro nato', que ousou misturar o 'swing' do rock com o 'gingado' da música brasileira. E o fez com distinta maestria. Comparou Elvis Presley com Luiz Gonzaga (outro Rei, o do Baião - 100 anos de vida em 2012 e, que também subiu pra cantar entre serafins e querubins, nos mesmos ano e mês, agosto de 1989). Inseriu rock no baião, ou foi o contrário? desafiou a norma em pleno festival, defendendo 'Let Me Sing'... 

Em suas músicas, este adorável Maluco Beleza, cantou sua morte, cantou o Medo da Chuva, a natureza, Cantou e saudou a divindade feminina, Ave Maria da Rua... cantou Deus e o diabo. Cantou, a mulher, A Maçã, O Homem, o casamento... Cantou os anos 80, os 70 e, dizia com doce irreverência: Eu nasci há 10 mil anos... Cantou,  e disse ver, Disco Voador, brincou e viajou com criancinhas em naves espaciais, protestou, zombou, reclamou, ironizou. Acreditava no que cantava, cantava o que dizia ver ou crer. Era verdadeiramente um Cowboy Fora da Lei, mas, foi ele quem ousou revelar a trama em Judas... era assim uma Metamorfose Ambulante que não gostava de Ouro de Tolo, acreditava em uma Sociedade Alternativa, e ainda aconselhava: Tente outra vez. Cantou Os Números, inclusive criou O Dia da Saudade, com direito a feriado e tudo. Não esperou O Trem das 7 ou o Metrô Linha 743, tampouco aguardou O Dia em que a Terra Parou... Morreu como viveu... aliás, Raul apenas 'transcendeu', pois sua arte o imortaliza! são várias gerações que o adoram e o tornam sempre vivinho entre os fãs ou apreciadores da arte musical.  
RAUL apostava: "Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só; mas sonho que se sonha junto é realidade!" 

Eu sou, por Ǥita de Raul
talvez você não entenda, mas hoje eu vou lhe mostrar... que eu sou areia da ampulheta, a mosca que pousou em sua sopa, a luz das estrelas ou a cor do luar, só não sou mais... o medo de amar. Já fui, quando ainda bem criancinha de quem sabe, entre quatro e sete anos, período em que conheci Raul e perdi grandes referenciais na vida pra morte... pai, irmão! (meu irmão, João Bosco, ironicamente, foi morto também dia 21 de agosto) não sou mais o medo do fraco, mas ‘odeio’ a palavra FORTE, e se disser que sou eu então... no entanto, sei que não sou fraca! Em nenhuma acepção...
não, não sou a placa de contramão, porém não estou certa se minha via seria pra você a mais ‘certinha’. Mas, também não estou muito preocupada não... ainda bem que você não me pergunta. Até porque, perguntas não vão lhe mostrar, e nem eu irei responder, de que elemento sou feita ou em que fui forjada! Afinal, eu sou a que crê na Intuição e no SONHO como forças de sentidos, ou mesmo, elementais... sabe? dos sonhos eu sou o amor!
mas, Raul sabe que sou mesmo isto tudo. Assim, como ele, eu sou o amor, a dona de casa nos pegue-pagues do mundo, a trabalhadora que pratica, mesmo não querendo, e que também sofre, o assédio moral. Sei ser também, embora evite, ser a mão do carrasco... simples, complexa, inexplicável! A língua afiada, a funcionária, a artista, a mãe, o pai... e até o filho que não veio! não sou início, nem fim, nem meio. Mas, sou círculos! Sou e acredito que sejamos todos e todas assim, embora não saibamos: Eu sou Gita, Eu sou o Eu sou...  

Gláucia Lima

Ǥita*, canção composta pelo cantor e compositor brasileiro Raul Seixas e pelo escritor Paulo Coelho foi lançada originalmente em 1974.
Seu título faz alusão a um dos textos sagrados do hinduísmo, o Bhagavad-Gitā. Faixa-título do quarto disco de Raul, ganhou disco de ouro e é considerada um dos clássicos do compositor. Ocupou o topo nas paradas de sucesso do ano de seu lançamento, e foi gravada posteriormente por Maria Bethânia (em show com Chico Buarque de Holanda), RPM e Rita Lee, e a dupla sertaneja Milionário & José Rico. Dizem que sua letra se refere a uma aparição de Deus, ou Jesus, em um de seus sonhos.
*Fonte: Wikipédia
Você tem a oportunidade de curtir várias canções de Raul neste link do vídeo abaixo, bom proveito!  
RAUL SEIXAS, O REI do Rock Brasileiro: 


(lista de reprodução)

“pra passar a noite na cocheira tem que ter o mesmo cheiro do cavalo, pra não incomodar!” Raul Seixas
Um Clássico: no programa de televisão "Fantástico", Raul Seixas e Wanderléia cantam marchinhas de Carnaval. ♪  
Imagem Inédita  e divertida - Raul Seixas se passa por imitador dele mesmo, passa o chapéu e toca violão em Vitória/ES 


Raul Seixas - 25 anos do Dia em que a Terra Parou...

21 de agosto de 2014, são 25 Anos de Saudades de Raul Seixas, desde aquele em 1989.
o/
Toca Raul !!!  

2 comentários:

  1. Grande Raul!
    Ícone do que se poderia afirmar de mais irreverente e crítico da sociedade pós-moderna. Poeta dos bons que circulou por todas as nuanças da subjetividade humana sem exaurir as reflexões sempre oportunas do que viu, viveu e testemunhou numa época em que quase tudo era proibido. Salve, Raulzito! Hoje, entre arcanjos e demais representantes de um mundo ao qual só teremos acesso quando formos chamados sem acordo, Raul Seixas deve estar compondo e cantando para plateias heterogêneas, atentas às suas estripulias musicais provavelmente mais profundas e introspectivas devido ao novo ambiente... Salve, Raul Seixas! Salve, Gláucia Lima, que mais uma vez nos brinda com essa reverência oportuna e cheia de graça!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Luca!
      sempre com análises profundas, fortes e sensíveis...
      queria estar aí nesta platéia, mas penso q aqui e acolá ele vem em sua nave e fazemos uma visita por lá. penso até já tê-lo visto tbm na plateia, meu querido!!! bjs

      Excluir