terça-feira, 6 de agosto de 2013

Celulares e Câncer

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os campos eletromagnéticos gerados por celulares são considerados como que ‘carcinogênico’ refere-se a qualquer substância, isótopo, radiação ou outro agente físico ou biológico que provoque, agrave ou sensibilize o organismo para o surgimento de um câncer. 
. Segundo a OMS, os campos eletromagnéticos gerados por radiofrequência deste tipo de dispositivos são considerados como carcinogênicos* para os humanos.
. Glioma**
Tumor que nasce em células do sistema nervoso central a partir das células gliais.
Sintomas                     
Dependem da parte do cérebro afetada, porém podem incluir dores de cabeça, náuseas e vômitos.
. Neuroma do acústico***
Tumor de crescimento lento no nervo que conecta o ouvido ao cérebro. Este nervo está localizado por traz do ouvido exatamente abaixo do cérebro.                            
Sintomas                             
 _Vertigem;                          
_Dificuldade para escutar;    
_Zumbido no ouvido afetado.
Como a radiação dos celulares penetra no cérebro
Grau de penetração e Taxa de absorção
-      Criança de 5 anos - espessor do crânio  - 1/2 mm
Taxa de absorção - 4.49W/kg
-      10 anos - espessor do crânio - 1 mm
Taxa de absorção – 3.21W/kg
-      Adulto - - espessor do crânio - 2 mm
Taxa de absorção – 2.93W/kg

Recomendações ao usar o Celular
. Afastá-lo entre 30 e 40 cm ao escrever uma mensagem de texto;
. Utilizar dispositivos auriculares (fones de ouvido);
. Diminuir a quantidade de chamadas e sua duração;
. Utilizar o celular em zonas onde haja boa recepção.

* O termo carcinógeno, cancerígeno, ou carcinogênico refere-se a qualquer substância, isótopo, radiação ou outro agente físico ou biológico que provoque, agrave ou sensibilize o organismo para o surgimento de um câncer. Isto pode ocorrer em razão de danos ao genoma ou aos processos metabólicos celulares. Várias substâncias são consideradas carcinogênicas em decorrência da radiação, (raios gama e partículas alfa) que emitem. Outros carcinógenos são inalados, como o asbesto, certas dioxinas e a fumaça do tabaco.
O câncer é uma doença em que células alteradas não seguem para a morte celular programada.
Os carcinógenos podem aumentar o risco de câncer, por alterarem o metabolismo celular ou danificarem diretamente o DNA da célula, interferindo nos processos biológicos e induzindo umadivisão celular descontrolada e maligna, que finalmente leva à formação de tumores. Normalmente, o dano ao DNA, se for severo demais para ser reparado, leva à morte celular programada, mas se o padrão de morte programada for afetado, a célula se torna cancerosa.

**
Um glioma, também chamado de neuroglioma, é um tumor do sistema nervoso central desenvolvido a partir das células gliais. São os tumores primários malignos mais comuns, sendo responsáveis por mais de 90% dos casos. São subclassificados conforme o tipo de célula glial que origina o tumor em astrocitomas, oligodendrogliomas e gliobastloma multiforme.

***
O neuroma do acústico é um tumor que foi descrito pela primeira vez em 1777 por Sandifort e foi primeiramente diagnosticado clinicamente por Oppenheim em 1890. Foi reconhecido como uma doença tratável cirurgicamente no final do século XIX.
O neurinoma do acústico do adulto usualmente se apresenta como um tumor solitário. Sendo um Schwanoma, ele se origina no nervo. Eles praticamente sempre se originam da porção vestibular do oitavo nervo craniano dentro do canal auditivo.
A maior incidência ocorre na quinta e sexta décadas, e ambos os sexos são igualmente afetados.
Os sintomas iniciais relatados pelos pacientes ja séria de Ojemann et al foram perda da audição (33 de 46 pacientes), cefaléia (4 de 46), desequilíbrio (3 de 46) e dor facial, acúfenos e fraqueza facial -cada um com um caso.

É um tumor benigno e operável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário